Israel expressa satisfação com aumento de ajuda militar dos EUA

O primeiro-ministro de Israel, EhudOlmert, manifestou neste domingo satisfação com a intenção deWashington de equilibrar um pacote de venda de armas para aArábia Saudita e outros países do golfo Pérsico com um aumentoda ajuda militar a Israel. Olmert disse que ele e o presidente dos Estados Unidos,George W. Bush, concordaram durante um encontro na Casa Branca,no mês passado, que Israel receberia 30 bilhões de dólares emajuda militar norte-americana na próxima década, com média de 3bilhões de dólares por ano. "Isso representa um aumento de 25 por cento na ajudamilitar dos Estados Unidos a Israel. Acho que isso é umamelhora significativa e importante", afirmou Olmert arepórteres. O aumento da ajuda é visto como uma tentativa dos EUA deacalmar as preocupações dos seus aliados israelenses com umpacote de venda de armas, que pode chegar a 20 bilhões dedólares nos próximos dez anos, que Washington está preparandopara a Arábia Saudita e para outros países do Golfo. "Entendemos que os EUA tenham que ajudar países árabesmoderados, que estão na frente com os EUA e conosco na lutacontra o Irã", disse Olmert, em referência ao programa nuclearde Teerã. Washington tenta garantir aos aliados do Golfo --preocupados com a crescente força do Irã e com a guerra noIraque -- que os EUA estão comprometidos com a região e que opaís os apoiará. O pacote para a Arábia Saudita melhoraria suas defesasaéreas e sua força aérea, além de suas capacidades navais,segundo uma autoridade. Os EUA também estão preparando um pacote de ajuda militarde 13 bilhões de dólares para o Egito na próxima década -- opaís também é aliado dos EUA no Oriente Médio. (Com reportagem de Andrew Grey em Washington e Avida Landauem Jerusalém)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.