Israel faz incursão em Gaza antes de encontro com palestinos

Cerca de 60 são presos em operação contra Hamas; rodada de negociações foi assumida em reunião nos EUA

Agências internacionais,

11 de dezembro de 2007 | 09h17

Cerca de 30 tanques israelenses e escavadeiras se moveram para a Faixa de Gaza nesta terça-feira, 11, em uma operação contra militantes palestinos contra membros do Hamas responsáveis por lançar foguetes e granadas contra Israel. Pelo menos cinco militantes foram mortos na incursão.   Horas antes da incursão, um bombardeio israelense matou um militante que tentava disparar foguetes no norte da Faixa de Gaza. Outro morreu manipulando uma bomba na Cisjordânia, segundo o Exército de Israel. Os militares acrescentaram que dois soldados ficaram levemente feridos nos incidentes de terça-feira.   A onda de violência aconteceu um dia após o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, comprometer-se em "abrir caminho histórico" rumo à paz com os palestinos, às vésperas de que ambas as partes retomem o diálogo político para alcançar um acordo definitivo.   Soldados tomaram os telhados das casas e detiveram cerca de 60 pessoas segundo testemunhas. O Exército israelense afirmou que as prisões foram feitas para interrogatórios.   O tiroteio assustou motoristas das cidades de Khan Younis e Rafah, que tiveram os acessos bloqueados por tanques de guerra. Tropas israelenses ainda demoliram um posto de gasolina em uma estrada.   Os militares afirmaram que esta foi uma operação de rotina "contra a infra-estrutura terrorista". Militantes em Gaza costumam lançar ataques aéreos contra comunidade israelenses que vivem nas fronteiras e contrabandeiam armas do Egito.   A nova rodada de negociações assumida na Conferência de Annapolis será realizada nesta quarta-feira, 12. Os chefes negociadores, a ministra de Relações Exteriores israelense, Tzipi Livni, e o ex-premiê palestino Ahmed Qureia, se encontraram na segunda-feira, para finalizar os detalhes para o diálogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.