Israel inicia o maior exercício de Defesa Civil de sua história

Serão cinco dias de simulações em prédios governamentais, colégios e outras instituições públicas e privadas

EFE

31 de maio de 2009 | 06h05

Israel inicia neste domingo o maior exercício de Defesa Civil de seus 61 anos de história, com cinco dias de simulações em prédios governamentais, colégios e outras instituições públicas e privadas, informou o Exército.

 

Batizado "Ponto de inflexão 3", o exercício vai recriar um ataque no país para poder levar à prática no terreno as novas medidas de salvaguarda dos civis.

 

"O exercício é orientado para a melhora da preparação nacional de Israel exercitando a ação coordenada de suas instituições de resposta em caso de emergência", disse o Exército em comunicado.

 

É o terceiro ano consecutivo que Israel efetua um simulacro deste tipo, embora nunca com tanta envergadura desde a criação do país em 1948. Em Haifa (norte), por exemplo, os serviços de resgate simularão a libertação de pessoas após um ataque com foguetes, como o que sofreu a cidade durante o conflito entre Israel e o Hezbollah de 2006.

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELDEFESA CIVILHEZBOLLAH

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.