Israel investiga possível ataque com escavadeira em Jerusalém

Veículo matou um pedestre e em seguida derrubou um ônibus; a polícia informou ter matado o motorista, que era palestino

O Estado de S. Paulo

04 de agosto de 2014 | 09h53

JERUSALÉM - Um veículo pesado de construção civil matou um pedestre e virou um ônibus em Jerusalém nesta segunda-feira, 4, no que a polícia suspeita ter sido um ataque palestino. Em seguida, um policial atirou e matou o motorista da escavadeira.

Não havia passageiros no ônibus, localizado em um bairro ultraortodoxo. Imagens de uma câmera de segurança transmitidas em uma TV israelense mostravam o braço da escavadeira rasgando a lateral do ônibus tombado sobre a calçada.

Segundo a mídia israelense, o motorista da escavadeira era um palestino do leste de Jerusalém.

O chefe de polícia do distrito de Jerusalém, Yossi Farienti, disse que a escavadeira "atingiu um cidadão judeu que estava em um canteiro de obras e então desceu a rua cerca de 50 metros, onde virou o ônibus com seu braço, ferindo levemente três pessoa."

O porta-voz militar Micky Rosenfeld disse que "a polícia está investigando o caso como um ataque terrorista". Ele acrescentou a informação de que um policial matou o motorista da escavadeira.

O ministro de Segurança Interna, Yitzhak Aharonovitch, afirmou à TV Channel 2 que a atual guerra em Gaza, que dura quatro semanas, tem aumentado a preocupação com ataques dentro das cidades israelenses. "Desde o momento em que o conflito começou no sul, nos demos conta que incidentes como esse com um agressor solitário podem acontecer e ataques com tratores são familiares em Jerusalém."

Aharonovitch acrescentou que a família do motorista está sendo interrogada. "Queremos saber quem o mandou, se ele agia sozinho, se pertencia a alguma rede - todas essas coisas estão sendo checadas." /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.