Israel limita impacto de ajuda aos palestinos, diz Banco Mundial

Bilhões de dólares em ajuda aospalestinos para dar início às negociações de paz com Israel têmtido um impacto econômico quase nulo devido às restriçõesimpostas pelo governo israelense a viagens e ao comércio,afirmou no domingo o Banco Mundial. A agência de crédito informou às nações doadoras em umcomunicado que a renda per capita na Faixa de Gaza e naCisjordânia em 2008 continuaria parada, se não negativa, apesardos 7,7 bilhões de dólares em ajuda oferecida aos palestinos emdezembro. O Banco Mundial disse que a modesta alta nos ganhoseconômicos da Cisjordânia ocupada, onde governa o presidentepalestino Mahmoud Abbas, respaldado por países do Ocidente, nãoé suficiente para compensar a "severa contração" vista em Gaza,controlada pelo movimento islamista Hamas. Israel endureceu o bloqueio na Faixa de Gaza após o grupoislâmico tomar o poder em junho das mãos das forças do gruposecular Fatah, leais a Abbas. Entre as restrições estão centenas de postos de controle ebloqueios de caminhões na Cisjordânia. "Enquanto a Autoridade Palestina segue adiante com suasreformas econômicas, embora lentamente, há pouco progresso emrelaxar as restrições de movimento e acesso", disse o BancoMundial em um comunicado. A Reuters teve acesso a uma cópia dodocumento. (Por Adam Entous)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.