Israel mata atirador do Hamas em segundo dia de ataques a Gaza

Israel matou um atirador do Hamas em sua segunda rodada de ataques aéreos em dois dias na Faixa de Gaza, nesta quarta-feira, em resposta ao lançamento de foguetes contra cidades do sul israelense que feriram três pessoas.

Reuters

24 de outubro de 2012 | 09h12

Ataques de Israel na terça-feira mataram três membros do grupo islâmico que está no controle do território costeiro. O Exército israelense disse que os ataques foram em resposta a um total de 60 foguetes disparados contra Israel no mês passado.

Os ataques aconteceram após uma visita do emir do Catar, que quebrou o isolamento da liderança do Hamas na Faixa de Gaza, frustrando Israel e rivais, como líderes palestinos apoiados pelo ocidente.

Testemunhas em Gaza disseram que pelo menos 10 foguetes foram disparados contra Israel apenas na quarta-feira, apesar de a polícia israelense ter dito que foram 40. Paramédicos israelenses disseram que três pessoas sofreram ferimentos por causa de estilhaços dos foguetes, que também danificaram uma casa.

Israel manteve as escolas fechadas em comunidades próximas da fronteira de Gaza e pediu aos habitantes que permanecessem em casa.

Duas explosões abalaram a Cidade de Gaza logo após o ataque que matou o atirador do Hamas, segundo testemunhas, acrescentando que Israel estava aparentemente mirando militantes que disparavam foguetes. Não houve informação de vítimas. Israel não comentou de imediato.

Autoridades do Hamas também informaram que tanques israelenses dispararam contra Gaza. Um porta-voz militar confirmou a informação.

A violência na fronteira tem aumentado desde a explosão de uma bomba que feriu um oficial israelense que estava de patrulha, na terça-feira. O Hamas, que controla Gaza desde 2007, emitiu uma declaração afirmando a responsabilidade por esse ataque, em conjunto com os Comitês de Resistência Popular.

(Reportagem de Nidal al-Mughrabi)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDATAQUEISRAELGAZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.