Nasser Shiyoukhi/AP
Nasser Shiyoukhi/AP

Israel mata dois militantes do Hamas por ataques a colonos na Cisjordânia

Segundo o Exército israelense, eles são acusados da morte de quatro judeus em setembro

estadão.com.br

08 de outubro de 2010 | 09h43

HEBRON - Tropas de Israel mataram nesta sexta-feira, 8, dois militantes do grupo islâmico Hamas na Cisjordânia. Eles eram considerados responsáveis pela morte de quatro colonos israelenses um mês atrás, disseram autoridades palestinas e israelenses.

 Veja também:

especialInfográfico: As fronteiras da guerra no Oriente Médio

especialLinha do tempo Idas e vindas das negociações

forum Enquete: Qual a melhor solução para o conflito?

 

 A ação aconteceu na madrugada em uma incursão na cidade de Hebron, um dos lugares de mais conflito na disputa palestino-israelense.  

O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, disse em um comunicado que a operação era uma rápida resposta ao assassinato de quatro israelenses.  Barak declarou que Israel iria "continuar a agir em qualquer lugar, sem concessão e com determinação contra organizações terroristas" para manter a calma na Cisjordânia.

Um alto dirigente palestino informou que os militantes do Hamas eram Nashat al-Karmi e Mamoun al-Natshi, que estavam por trás do ataque que matou quatro israelenses na véspera das conversações de paz palestino-israelenses, retomadas no mês passado.

Segundo a agência palestina Maan, os militantes abriram fogo após serem cercados. No enfrentamento, foram detidos vários militantes palestinos.

O Hamas confirmou a morte de dois de seus comandantes na região. O grupo, que controla a Faixa de Gaza, se opõe ao processo de paz e promete desfechar mais ataques.

Os quatro israelenses foram mortos em seu veículo numa estrada perto de Hebron, em 31 de agosto, no atentado mais letal na Cisjordânia nos últimos quatro anos.

Com Efe e Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDISRAELHAMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.