Israel não descarta intervenção militar no Irã, diz ministro

Obama deve esperar uma resposta diplomática de Teerã programa nuclear de Teerã até setembro

Efe,

27 de julho de 2009 | 11h33

O ministro de Defesa de Israel, Ehud Barak, disse nesta segunda-feira, 27, que o país não descarta nenhuma opção para impedir que o Irã adquira armas nucleares e sugeriu que outros países adotem outro enfoque.

Veja também:

link Relação entre árabes e Israel se normalizará, diz enviado

Barak se encontrou com o colega americano, Robert Gates, que garantiu que o presidente Barack Obama deve esperar uma resposta sobre o programa nuclear de Teerã até setembro.

"Acreditamos que nenhuma opção deve ficar fora da mesa, mas na fase atual ainda temos que dar prioridade à diplomacia", disse Barak. Israel acredita que um Irã nuclear é uma ameaça a sua existência, devido à postura antissemita do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad.

Gates, por sua vez, procurou tranquilizar o israelense e garantiu que os EUA continuarão fornecendo armas para a defesa nacional de Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãIsraelGatesBarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.