Israel nega envolvimento em ataque a posto policial egípcio

Israel negou nesta segunda-feira a acusação feita pela Irmandade Muçulmana de que esteve de algum modo envolvido em um ataque no domingo contra um posto policial na península do Sinai, no Egito, no qual morreram 16 policiais.

Reuters

06 de agosto de 2012 | 15h30

"Mesmo a pessoa que diz isso quando olha para si mesmo no espelho não acredita no absurdo que está manifestando", disse o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores israelense, Yigal Palmor.

A Irmandade Muçulmana, grupo ao qual pertence o presidente egípcio, Mohamed Mursi, disse em seu website que o ataque "pode ser atribuído ao Mossad", referindo-se à agência de inteligência de Israel.

(Reportagem de Ari Rabinovitch)

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELEGITONEGA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.