Israel pode retirar assentamentos ilegais após visita de Bush

Presidente americano deve visitar o Oriente Médio na próxima semana para dar continuidade ao acordo de paz

Efe,

04 de janeiro de 2008 | 07h57

O vice-primeiro-ministro israelense, Haim Ramon, braço-direito do chefe de governo Ehud Olmert disse nesta sexta-feira, 4, que após a visita a Israel do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, prevista para a próxima semana, o país poderia começar a desmantelar os enclaves ilegais na Cisjordânia. Em declarações à rádio pública israelense, Ramon disse que após a visita de Bush devem começar a ser tomadas as medidas para remover os assentamentos ilegais. As ocupações não contam com a autorização das autoridades israelenses. "Espero e calculo que, no futuro próximo, após a visita do presidente dos Estados Unidos a Israel, devemos dar passos reais para desmantelar esses enclaves", afirmou. Bush declarou recentemente que considerava a expansão nos assentamentos um "obstáculo" aos esforços de paz entre israelenses e palestinos. No mês passado o primeiro-ministro israelense ordenou por carta que os ministros da Defesa, Habitação e Agricultura não autorizassem novas construções nos assentamentos judaicos da Cisjordânia ocupada sem a sua aprovação.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelEUAGeorge W. Bush

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.