Israel promete apoiar a criação de Estado palestino

Decisão é parte de um esforço do governo israelense para mostrar ajuda ao Fatah, de Abbas

Agência Estado e Associated Press,

16 Julho 2007 | 10h09

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, prometeu nesta segunda-feira, 16, ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, que o governo israelense apóia a criação de uma estado palestino independente. A decisão é parte do esforço para apoiar o líder do Fatah na luta contra o Hamas.   Veja Também: » Bush vai oferecer US$190 milhões em auxílio a palestinos » Crise palestina   Durante pouco mais de duas horas, na manhã desta segunda, Olmert e Abbas estiveram reunidos na residência do premiê em Jerusalém, onde discutiram as principais questões que afetam as relações palestino-israelenses, como segurança, população civil, situação humanitária e econômica, afirmou o porta-voz israelense.   Após o encontro, ficou acordado também que o governo israelense libertará 250 prisioneiros palestinos, em sua maioria membros do Fatah, na próxima sexta-feira.   Segundo, Jacob Galanti, porta-voz de Olmert, 85% dos anistiados pertencem ao grupo Fatah, ligado ao presidente palestino. Os demais beneficiários são ligados a facções palestinas menores.   Nenhum militante do Hamas detido em prisões israelenses figura entre os anistiados, prosseguiu Galanti. O governo Olmert vinha prometendo libertar palestinos detidos em prisões israelenses com o objetivo de mostrar apoio a Abbas.   O porta-voz israelense afirmou que, embora os presos tenham participado de episódios de violência, nenhum deles "tem sangue em suas mãos". Os nomes dos prisioneiros que devem ser libertados será divulgado na quarta, quando deverá ser assinado um documento de renúncia à violência por cada um.   A reunião terminou com a promessa de um novo encontro, por ambas partes, nas próximas duas semanas, em Jericó, na Cisjordânia. Este poderá ser o primeiro encontro entre os dois representantes, já que as últimas tentativas não se cumpriram.   Matéria atualizada às 11h48

Mais conteúdo sobre:
FatahAbbasIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.