Israel recebe primeira carta oficial de Mursi do Egito

O presidente do Egito, Mohamed Mursi, disse a Israel nesta terça-feira que quer trabalhar para a paz no Oriente Médio, na primeira mensagem oficial enviada pelo novo dirigente islâmico do Estado árabe para o Estado judeu.

Reuters

31 de julho de 2012 | 15h13

Políticos em Israel haviam expressado preocupação em particular sobre a eleição de Mursi, da Irmandade Muçulmana, na votação presidencial de junho e temiam que ao longo do tempo o tratado de paz do seu país com o Egito poderia ser mitigado.

"Estou ansioso para exercer os nossos melhores esforços para colocar o processo de paz no Oriente Médio de volta no seu caminho certo para alcançar segurança e estabilidade para todos os povos da região, incluindo (o) povo israelense", disse Mursi na carta ao presidente israelense, Shimon Peres.

Um porta-voz de Mursi no Cairo não pôde ser contatado para comentar sobre a carta, escrita em inglês e divulgada pelo gabinete do presidente israelense.

Um funcionário israelense, que falou sob condição de anonimato, disse que a carta de Mursi era "uma mensagem geral, com um espírito positivo, mas não indicava qualquer nova direção" nas relações bilaterais.

Mais conteúdo sobre:
ISRAELEGITOCARTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.