Israel retira soldados de Gaza no início da trégua

Retirada israelense foi concluída antes do programado; 80 mil reservistas convocados devem ficar de plantão perto da região

AE, O Estado de S. Paulo

05 de agosto de 2014 | 09h40

Israel retirou suas forças militares da Faixa de Gaza, completando uma ofensiva terrestre de 20 dias no território palestino, antes do início de um cessar-fogo de três dias, que começou nesta terça-feira. Ontem, o governo de Israel e o grupo de militantes palestinos "Movimento de Resistência Islâmica", conhecido como Hamas, aceitaram a trégua de 72 horas proposta pelo governo do Egito.

A retirada israelense foi concluída antes do início do cessar-fogo programado, às 8h (do horário local), afirmou o porta-voz militar de Israel, o tenente-coronel Peter Lerner, embora 80 mil reservistas convocados para realizar a operação militar contra o Hamas devam ficar de plantão perto da região.

"Os reservistas ainda estão nas proximidades de Gaza. Precisamos deles para flexibilidade", disse o porta-voz, advertindo que Israel responderá se for atacado.

Diante da retirada, os moradores de Gaza saíram às ruas. Carroças e bicicletas dividiram os espaços públicos com carros. Ao longo da costa mediterrânea de Gaza, os pescadores novamente lançaram as suas redes e alguns barcos voltaram para a água.

Nenhuma das tréguas no mais recente confronto militar entre Israel e o Hamas durou mais de um dia. Durante os primeiros 20 minutos do cessar-fogo, o tenente-coronel Lerner afirmou que houve "fogo intenso" vindo de Gaza. Contudo, o militar não afirmou que as facções palestinas violaram a medida.

O Exército de Israel afirmou que 20 foguetes foram disparados a partir da Faixa de Gaza nos momentos que antecederam o cessar-fogo. Um avião não-tripulado israelense ainda podia ser ouvido sobrevoando a cidade de Gaza, depois que a trégua entrou em vigor. Do outro lado do conflito, uma estação de notícias do Hamas informou que duas casas no norte da Faixa de Gaza foram atingidas por disparos israelense. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.