Israel simulou ataque contra instalações iranianas, diz jornal

'NYT' afirma que exercício militar enfatiza a seriedade com que os israelenses vêem o programa nuclear iraniano

Reuters,

20 de junho de 2008 | 08h36

Autoridades americanas disseram que Israel realizou um grande exercício militar neste mês, no que pareceu ser o ensaio de um potencial ataque a bomba contra as instalações nucleares do Irã, informou o jornal The New York Times em sua edição desta sexta-feira, 20. O jornal, que citou autoridades americanas não identificadas, disse que mais de 100 aviões israelenses F-16 e F-15 participaram das manobras no leste do Mediterrâneo e na Grécia na primeira semana de junho.   O jornal disse que o exercício pareceu ser um esforço de concentração em ataques de longa distância, o que ilustra a seriedade com que Israel encara o programa nuclear iraniano. Segundo o NYT, autoridades israelenses não discutiriam o exercício. Um porta-voz militar israelense disse apenas que a Força Aérea do país "treina regularmente para várias missões para confrontar e estar à altura dos desafios colocados pelas ameaças à Israel", de acordo com o Times.   Uma autoridade do Pentágono, que segundo o jornal recebeu informações sobre o exercício, disse que um dos objetivos é praticar táticas de vôo, reabastecimento aéreo e outros detalhes de um possível ataque às instalações nucleares do Irã e a mísseis convencionais de longo alcance. A autoridade, que falou sob a condição de não ser identificado, disse que o segundo objetivo é enviar uma clara mensagem de que Israel está preparado para agir militarmente caso esforços de outra natureza para impedir que o Irã produza bombas movidas a urânio fracassem.   "Eles querem que nós saibamos, eles querem que os europeus saibam, e eles querem que os iranianos saibam", disse a autoridade do Pentágono, de acordo com o Times. Várias autoridades americanas disseram ao jornal não acreditar que Israel tenha decidido atacar o Irã. Elas também não avaliam que um ataque desse tipo seja iminente.

Mais conteúdo sobre:
IrãIsraelEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.