Israel tem pelo menos 150 armas nucleares, diz Jimmy Carter

O ex-presidente dos Estados UnidosJimmy Carter disse que Israel possui pelo menos 150 armasnucleares, na primeira vez que um presidente norte-americanoreconhece publicamente o arsenal atômico do Estado judaico. Perguntado em uma entrevista coletiva durante festivalliterário no País de Gales no domingo sobre como um futuropresidente norte-americano deveria lidar com a ameaça nucleariraniana, Carter colocou o risco em contexto ao listar as armasatômicas possuídas por países do mundo. "Os Estados Unidos têm mais de 12.000 armas nucleares, aUnião Soviética (Rússia) tem quase a mesma coisa, AGrã-Bretanha e a França têm centenas, e Israel tem 150 ou mais.Temos uma falange enorme de armamentos, e além disso uma enormequantidade de foguetes para lançar estes mísseis com umaprecisão muito aguçada", disse Carter de acordo com umatranscrição de suas observações. Enquanto a existência das armas nucleares de Israel éamplamente assumida, autoridades israelenses nunca a admitirame autoridades dos Estados Unidos sempre seguiram a mesma linha. Jimmy Carter, ganhador do prêmio Nobel da Paz, disse queWashington deveria falar diretamente com o governo de Teerãpara persuadí-lo a abandonar suas ambições nucleares. Anos de políticas dos Estados Unidos, incluindo sanções e apossibilidade de conflitos militares, não persuadiram o Irã adeixar suas ambições de produção de urânio enriquecido. O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush,classificou os pedidos por negociações com o presidente do Irãà conciliação com Adolf Hitler antes da Segunda Guerra Mundial. Carter foi presidente de 1977 a 1981. Durante seu mandato,ele ajudou na negociação de um tratado de paz entre Israel eEgito e concluiu um acordo estratégico sobre armamentos com aUnião Soviética.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.