Israel vai condecorar militares que se destacaram no conflito do Líbano

Durante conflito, que durou 34 dias e terminou em agosto de 2006, morreram 119 soldados e 45 civis israelenses

Efe,

02 de setembro de 2007 | 03h36

O comandante-em-chefe das Forças Armadas de Israel, o general Gaby Ashkenazi, outorgará nesta domingo, 2, as primeiras medalhas e condecorações a heróis do conflito contra a milícia fundamentalista do Hezbollah, no ano passado, no Líbano. Seis soldados receberão a Medalha da Coragem, 12 a do Serviço Distinto e serão outorgadas 17 citações especiais, informou o porta-voz das Forças Armadas. Três unidades de combate também receberão condecorações. Durante o conflito, que durou 34 dias e terminou em meados de agosto do ano passado com um cessar-fogo arranjado pelo Conselho de Segurança da ONU, morreram 119 soldados e 45 civis israelenses. Depois da cerimônia desta noite em Tel Aviv, sede do Ministério da Defesa, serão entregues outras 105 medalhas por serviços distintos a militares de diferentes companhias e a cinco unidades que participaram dos combates com os guerrilheiros do Hezbollah em solo libanês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.