Israelense e palestina de 6 anos morrem em ataques

Ataque do Hamas mata um em kibutz em Israel; resposta da Força Aérea mata menina enquanto brincava

Agências internacionais,

05 de junho de 2008 | 10h13

Um míssil israelense disparado na direção de um grupo de militantes palestinos atingiu uma casa no sul da Faixa de Gaza e provocou a morte de uma menina de seis anos, informaram funcionários palestinos. O ataque ocorreu nesta quinta-feira, 5, horas depois de salvas de morteiro disparadas por rebeldes palestinos na direção do sul de Israel terem provocado a morte de uma pessoa e ferido mais três em um kibutz perto da fronteira com Gaza, informaram autoridades israelenses.   A repentina escalada de violência representa um novo revés aos esforços egípcios de mediar uma trégua entre Israel e o grupo islâmico Hamas, que controla Gaza, além de aumentar a probabilidade de uma dura represália militar israelense. O ataque aéreo ocorreu pouco depois de o braço armado do Hamas ter reivindicado os disparos de três morteiros e foguetes na direção de Israel. "Continuaremos atacando alvos militares sionistas e colônias de assentamento perto de Gaza como resposta à permanente agressão a nosso povo", dizia a nota.   A menina palestina morreu em um bombardeio aéreo israelense. O Exército confirmou ter bombardeado a área, mas alegou ter atingido "um pistoleiro". Mas as forças de segurança do Hamas e médicos palestinos disseram que o míssil errou o alvo e atingiu uma casa próxima. A menina morta estava brincando na frente de casa quando foi atingida. A mãe dela ficou ferida no bombardeio, disse o doutor Moaiya Hassanain, do Ministério da Saúde local.   David Baker, porta-voz do governo de Israel, afirmou que "o Hamas será considerado responsável" pelo ataque. Segundo a BBC, o grupo militante palestino assumiu a autoria do ataque. "Nós continuaremos a confrontar quem ocupa o nosso território com todos os nossos meios e continuaremos a atacar bases militares israelenses e assentamentos perto de Gaza em resposta à contínua agressão contra o nosso povo", disse o Hamas em um comunicado.   De acordo com o Exército de Israel, os morteiros caíram perto de uma fábrica da fazenda comunitária Denir Oz. O serviço de emergência Magen David Adom informou que, além da pessoa morta, um dos três feridos encontra-se em condições críticas de saúde. Israel promove freqüentemente ataques aéreos e incursões terrestres contra a Faixa de Gaza, especialmente em resposta a disparos de foguetes. A região estava relativamente calma nas últimas semanas e o Egito buscava mediar uma trégua.

Tudo o que sabemos sobre:
GazaIsraelpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.