Itália confirma desaparecimento de dois militares no Afeganistão

Governo do país ainda não sabe se eles foram sequestrados

Efe,

23 de setembro de 2007 | 08h20

O Ministério da Defesa da Itália confirmou neste domingo, 23, em Roma, o desaparecimento de dois soldados de seu contingente militar no Afeganistão. "Dois militares do contingente italiano em Herat estão desaparecidos há algumas horas. Estamos verificando o que realmente pode ter acontecido", disse o ministério. Aparentemente, os dois soldados estavam de serviço, patrulhando uma região da província. No entanto, ninguém sabe se eles estavam sozinhos ou com outros militares, nem a qual regimento pertencem. As famílias dos dois militares já foram avisadas do desaparecimento, segundo o comunicado do Ministério da Defesa. O sumiço dos soldados também foi confirmado por fontes do Ministério de Assuntos Exteriores do país, que disseram que desde a tarde de ontem não se tem notícia dos dois italianos. O primeiro-ministro da Itália, Romano Prodi, que nas próximas horas viajará para Nova York, e o ministro de Assuntos Exteriores, Massimo D'Alema, acompanham com "atenção" a evolução do caso, disse a Chancelaria. No Afeganistão, a rede de TV "Tolo" anunciou o seqüestro de dois italianos na província de Herat, one estão lotados parte dos 2.000 militares que a Itália enviou para a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf).

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.