Japonês seqüestrado no Irã é um universitário de Yokohama

Segundo governo iraniano, identificação e localização do grupo responsável está próxima

Efe,

11 de outubro de 2007 | 06h23

O japonês de 23 anos seqüestrado por um grupo armado iraniano é um estudante do quarto ano da Universidade de Yokohama, natural da província de Osaka, disse nesta quinta-feira, 11, uma fonte do governo japonês. Veja também: Japão denuncia seqüestro de jovem de 23 anos no Irã Aparentemente, o jovem foi seqüestrado durante uma viagem pelo Irã e ligou para a Embaixada japonesa em Teerã na segunda-feira para informar que estava sendo retido contra sua vontade, segundo a agência local Kyodo. Ele teria ligado novamente na quarta-feira. O ministro de Exteriores japonês, Masahiko Komura, informou que seu colega iraniano, Manouchehr Mottaki, assegurou que o grupo que seqüestrou o estudante japonês está quase sendo identificado e localizado. O jovem japonês, que estava viajando pelo estrangeiro desde maio, foi seqüestrado na segunda-feira no sudeste do Irã. Sua identidade ainda não foi revelada pelo Ministério de Assuntos Exteriores.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoIrãseqüestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.