Jordânia confirma chegada de premiê sírio desertor

A Jordânia confirmou nesta quarta-feira que o ex-primeiro-ministro da Síria Riyad Hijab chegou ao seu território. Ele foi a autoridade síria do mais alto escalão a desertar depois do início do levante, há 17 meses, contra o presidente Bashar al-Assad.

Reuters

08 de agosto de 2012 | 15h20

A agência estatal de notícias Petra informou que o porta-voz do governo, Samih al-Mayata, disse que Hijab chegou com familiares à Jordânia ao amanhecer de quarta-feira.

Mayata negou as notícias da imprensa que citavam fontes jordanianas dizendo que Hijab chegara na segunda-feira. Um diplomata estrangeiro em Amã, no entanto, disse à Reuters: "Nossa informação é que Hijab está aqui desde segunda-feira."

O porta-voz de Hijab, Mohamed Atari, disse que o ex-premiê esperou até a noite de terça-feira para entrar na Jordânia a fim de garantir que não houvesse perigo, uma vez que as patrulhas de fronteira sírias estavam em alerta depois da divulgação, na segunda-feira, da notícia de sua deserção.

Um vídeo fornecido por ativistas da oposição mostra Hijab em uma sala com homens e crianças sírias. Segundo os ativistas, a filmagem ocorreu em Al-Naimah, um vilarejo no sul da Síria, antes de ele cruzar a fronteira.

Assim como boa parte da oposição, Hijab é da maioria muçulmana sunita da Síria e não fazia parte do círculo íntimo de Assad. Como era primeiro-ministro e foi a autoridade civil do mais alto escalão a desertar, sua partida representou um golpe simbólico ao establishment ancorado na seita minoritária alauíta, do presidente.

Assad substituiu Hijab por um premiê interino na segunda-feira, pouco depois de o porta-voz de Hijab anunciar a sua deserção.

(Reportagem de Khaled Yacoub Oweis)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAJORDANIAPREMIEDESERTOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.