Jornalista iraquiana é morta a tiros por insurgentes em Mossul

Sarwa Abdel Wahhab Zenun era membro da Associação para a Defesa dos Jornalistas Iraquianos em Mossul

EFE

04 de maio de 2008 | 12h45

Uma jornalista iraquiana de uma agência de notícias local foi morta hoje a tiros por um grupo de insurgentes em frente de casa, no leste de Mossul, 400 quilômetros ao norte de Bagdá, segundo fontes policiais iraquianas. As fontes disseram que a repórter Sarwa Abdel Wahhab Zenun foi baleada ao sair de casa, no bairro de Al-Bakr, quando saía para o trabalho.   O jornalista iraquiano Yasser Abdel Jawad disse à Agência Efe que Zenun era membro da Associação para a Defesa dos Jornalistas Iraquianos em Mossul, e que pouco antes de morrer tinha informado a essa organização que estava sendo seguida há quatro dias por insurgentes.   A vítima, de 35 anos, tinha trabalhado como apresentadora no canal de televisão iraquiano "Salah ad-Din", com sede em Tikrit, a 170 quilômetros ao norte de Bagdá, mas deixou o posto devido à deterioração da situação de segurança nessa região.

Tudo o que sabemos sobre:
mossuljornalistamorta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.