Jornalista que jogou sapatos em Bush chega a Suíça

Muntazer al-Zaidi afirmou que foi torturado enquanto esteve na prisão em Bagdá

Efe,

13 de outubro de 2009 | 14h24

Muntazer al-Zaidi, o jornalista iraquiano que ficou famoso no mundo todo ao jogar seus sapatos no então presidente dos EUA, George W. Bush, à frente do país de 200 a 2008, chegou nesta terça-feira, 13, ao aeroporto de Genebra (Suíça) com um visto de turista, informou a emissora Suisse Romande.

 

O jornalista, que virou herói no mundo árabe e passou nove meses preso em Bagdá por causa da tentativa de agressão, aterrissou em um voo procedente de Beirute, onde buscava abrigo semanas após sua libertação. Acompanhado de seu irmão, o jornalista iraquiano foi recebido por seu advogado em Genebra, Mauro Poggia.

 

Na semana passada, Zaidi tinha obtido da Suíça um visto turístico que lhe permitirá, em um primeiro momento, permanecer três meses no país.

 

O advogado do jornalista disse que Zaidi tem planos de criar uma fundação com sede em Genebra para divulgar a experiência que o povo iraquiano vive desde a ocupação do país, em março de 2003.

 

Depois de ser libertado da prisão em Bagdá, Zaidi afirmou que foi torturado enquanto foi mantido preso e manifestou a intenção de fixar residência na Suíça, país conhecido pela neutralidade e que não apoiou o conflito no Iraque.

 

O jornalista também disse ter interessem em reunir as famílias iraquianas afetadas pela ocupação americana e processar o George W. Bush.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.