Jovens curdos enfrentam polícia em protestos na Turquia

Grupo se manifesta para denunciar condições de prisão do líder rebelde Abdullah Ocalan

Associated Press e Efe,

10 de dezembro de 2009 | 12h40

A agência estatal da Turquia informou nesta quinta-feira, 10, que centenas de curdos entraram em conflito com a polícia no leste do país atirando pedras, bombas incendiárias e rojões. Não havia informações sobre vítimas.

 

A agência Anatolia disse que a polícia da cidade de Van, próxima da fronteira com o Irã, respondeu aos ataques com gás de pimenta.

 

Jovens curdos estão realizando protestos violentos nas ruas da Turquia nas últimas semanas para denunciar as novas condições de prisão do líder rebelde Abdullah Ocalan.

 

As manifestações se intensificaram após a Suprema Corte da Turquia iniciar suas deliberações em um caso que poderia fechar o partido pró-curdos do país por acusações de ligação com o grupo armado Partido dos Trabalhadores Curdos (PKK).

 

Atentado

 

Nesta quinta, o PKK se responsabilizou pelo atentado de segunda-feira que matou sete militares turcos em uma zona rural próxima do Mar Negro. Segundo a agência Firat, o grupo emitiu um comunicado assumindo a autoria do ataque.

 

A direção do PKK indicou que o atentado foi uma resposta às condições de prisão de Ocalan, assim como o motivo dos protestos dos curdos.

Tudo o que sabemos sobre:
curdosTurquiaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.