Justiça líbia condena dois empresários suíços à prisão

Um tribunal líbio sentenciou dois empresários suíços a 16 meses de prisão nesta terça-feira, disse uma fonte judicial do país africano. Os dois foram acusados de irregularidades com vistos e de evasão fiscal.

REUTERS

01 de dezembro de 2009 | 16h32

Os homens estavam detidos na Líbia desde julho de 2008 depois da prisão, em Genebra, de um filho do líder líbio Muammar Khadafi sob acusações, depois abandonadas, de maus tratos a dois empregados domésticos.

A fonte disse que os empresários também foram multados em 2.000 dinares cada. Eles ainda foram acusados de desrespeitar regras para empresas que trabalham na Líbia.

"Eles têm o direito de apelar (da sentença)", disse a fonte, sem dar mais detalhes.

(Reportagem de Salah Sarrar)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAPRISAOSUICOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.