Abdel Magid al Fergany/AP
Abdel Magid al Fergany/AP

Kadafi está escondido perto da fronteira com Argélia, diz CNT

Novo governo líbio acredita que líder deposto está sob proteção da tribo Touareg na região de Ghadamis

SAMIA NAKHOUL, REUTERS

28 Setembro 2011 | 08h13

LONDRES - Muamar Kadafi supostamente está escondido na cidade de Ghadamis, no oeste líbio e perto da fronteira com a Argélia, sob a proteção de membros da tribo Touareg, afirmou uma autoridade militar sênior da Líbia.

 

Veja também:
forum OPINE: 
Onde se esconde Kadafi?
especialESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia
lista ARQUIVO: ‘Os líbios deveriam chorar’, dizia Kadafi

"Uma tribo, a Touareg, ainda o está apoiando e acredita-se que ele esteja na região sul de Ghadamis", disse à Reuters por telefone Hisham Buhagiar, autoridade militar sênior da nova liderança da Líbia, na noite de terça-feira.

Buhagiar, coordenador da caça à Kadafi, explicou que o líder deposto supostamente estaria na cidade de Samnu, ao sul, há uma semana, antes de mudar-se para Ghadamis, que está 550 quilômetros a sudoeste de Trípoli.

Ele disse que Saif al-Islam, filho do ex-líder, estava em Bani Walid e outro filho de Kadafi, Mutassem, estava em Sirte, cidade-natal da família.

"Ambos estão pensando em deixar a Líbia, talvez para o Níger", acrescentou Buhagiar.

Sirte, um dos últimos bastiões de apoio a Kadafi, está cercada pelas forças da atual liderança da Líbia, o Conselho Nacional de Transição (CNT), e sob bombardeio de aviões de guerra da Otan.

A tomada de Sirte, a 450 quilômetros ao leste de Trípoli, colocaria o CNT mais perto da conquista do controle de todo o país, um objetivo que já dura mais de um mês desde que os combatentes tomaram a capital.

Segundo Buhagiar, a maioria das tribos do sul era contra Kadafi, com exceção da Touareg, que ainda o apoia.

"Houve um confronto entre homens da tribo Touareg que são leais a Kadafi e árabes que moram lá (no sul). Estamos negociando. A busca por Kadafi está tomando um rumo diferente", disse Buhagiar, sem elaborar.

A filha de Kadafi, Aisha, os irmãos Hannibal e Mohammed, e a mãe deles, Safia, além de vários outros membros da família, fugiram para a Argélia em agosto e moram lá desde então.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.