Karzai se reúne com chefe do Exército paquistanês e taleban em Cabul

Nenhuma informação oficial foi divulgada sobre o teor do encontro

Efe

28 de junho de 2010 | 10h54

CABUL - O presidente afegão, Hamid Karzai, se reuniu na semana passada, em Cabul, com parte da cúpula militar do Paquistão e um grupo de taleban não identificado, confirmou nesta segunda-feira, 28, à Agência Efe uma fonte do palácio presidencial afegão, embora o Exército paquistanês tenha negado o encontro.

 

A delegação foi liderada pelo chefe do Exército do Paquistão, Ashfaq Pervez Kiyani, e pelo líder dos principais serviços de espionagem paquistanês, general Ahmed Shuja Pasha, afirmou a fonte.

 

Os dois foram acompanhados por um grupo de taleban, segundo a fonte do palácio presidencial, que, no entanto, não especificou as identidades dos insurgentes, nem determinou o conteúdo das conversas.

 

No domingo, o canal árabe "Al Jazeera" assegurou que entre os presentes estava o líder insurgente Sirajuddin Haqqani, chefe da rede Haqqani, cujo centro de operações estaria supostamente localizado nas áreas tribais do oeste do Paquistão.

 

O grupo Haqqani é uma das três organizações fundamentalistas mais importantes com presença no Afeganistão, junto aos insurgentes taleban e à rede terrorista Al-Qaeda.

 

Mas tanto o porta-voz presidencial afegão, Waheed Omar, quanto o do Exército paquistanês, Athar Abbas, disseram à Efe não ter informações sobre o encontro.

 

"A informação da 'Al Jazeera' não tem base e foi tramada com uma intenção maliciosa", afirmou o serviço de imprensa do Exército paquistanês.

 

Segundo diferentes analistas afegãos, a reunião pode ter sido uma reação paquistanesa por causa das renúncias este mês do ministro do Interior afegão, Hanif Atmar, e do chefe dos serviços secretos do país, Amrullah Saleh, ambos muito críticos à política do Paquistão frente ao Afeganistão.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoPaquistãotalebanKarzai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.