Khamenei diz que Irã não será enganado pelos EUA

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, afirmou nesta terça-feira que a República Islâmica não será enganada para uma reconciliação com seu arquirival e que os Estados Unidos são "um poder realmente arrogante", segundo uma rádio estatal.

REUTERS

03 Novembro 2009 | 12h38

"O governo norte-americano é um poder realmente arrogante e a nação iraniana não será enganada com sua aparente conduta de reconciliação até que os Estados Unidos abandonem sua atitude arrogante", disse Khamenei, segundo a rádio estatal.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou estar pronto para negociar diretamente com o Irã, algo que seu antecessor George W. Bush rejeitava veementemente.

Khamenei acusou os Estados Unidos de tentarem destruir o regime religioso da República Islâmica.

Washington rompeu relações diplomáticas com Teerã logo após a revolução islâmica em 1979, quando estudantes radicais tomaram a embaixada e fizeram 52 norte-americanos como reféns por 444 dias.

O Irã vai comemorar a tomada da embaixada dos Estados Unidos na quarta-feira.

Teerã e Washington ainda discutem sobre o programa nuclear iraniano, que o Ocidente teme cobrir a fabricação de bombas. O Irá diz que sua tecnologia nuclear visa geração de eletricidade.

Mais conteúdo sobre:
IRA KHAMENEI ENGANADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.