Khatami desiste de disputar a presidência do Irã, dizem aliados

O ex-presidente reformista Mohammad Khatami desistiu na segunda-feira de disputar a eleição presidencial do Irã, disseram aliados dele. Analistas consideram que a decisão fortalece as chances de reeleição do conservador Mahmoud Ahmadinejad.

PARISA HAFEZI, REUTERS

16 de março de 2009 | 11h22

"Ele decidiu se retirar (...), mas vai apoiar outro candidato moderado que será anunciado em breve numa declaração de Khatami", disse à Reuters um aliado próximo, que pediu anonimato.

O resultado da eleição de junho pode influenciar o comportamento do Irã em sua disputa nuclear com o Ocidente, embora a palavra final sobre essa e outras questões continue com o líder supremo do regime islâmico, aiatolá Ali Khamenei.

Outro aliado disse que Khatami abandonou a disputa por causa do seu desejo de unificar a frente reformista contra Ahmadinejad, político conhecido por sua retórica agressiva contra Israel e o Ocidente.

"Pelo bem da frente reformista (...), e para evitar que se dividam os votos, Khatami se retirou", disse outro aliado, que também pediu anonimato.

Assessores de Khatami não identificaram quem ele irá apoiar, mas o ex-presidente manteve uma reunião no domingo com outro candidato moderado, o ex-premiê Mirhossein Mousavi.

Khatami foi presidente entre 1997 e 2005, período em que promoveu uma relativa aproximação com o Ocidente, além de uma abertura interna, especialmente em questões de costumes.

O processo foi revertido com a eleição de Ahmadinejad, que deve disputar um segundo mandato de quatro anos na eleição de 12 de junho.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAKHATAMIDESISTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.