Khatami pede união de reformistas para vencer Ahmadinejad

Ex-presidente iraniano retirou candidatura para fortalecer outro candidato; ele pede mudança 'urgente'

Efe,

19 de março de 2009 | 19h01

O ex-presidente iraniano Mohamad Khatami pediu nesta quinta-feira, 19, que oposição reformista junte forças para conseguir mudar o governo do país. Segundo a agência "Isna", Khatami, que desistiu de se candidatar à Presidência da República Islâmica, insistiu em que esta mudança é "urgente."

 

Veja também:

linkReformista retira candidatura em eleições presidenciais do Irã

 

"A sociedade chegou a uma encruzilhada na qual todos os grupos políticos devem trabalhar em favor de uma mudança da atual conjuntura política", afirmou Khatami, presidente do país entre 1997 e 2005. Khatami decidiu esta semana renunciar a uma possível candidatura às eleições presidenciais iranianas, previstas para 12 de junho.

 

O ex-presidente iraniano decidiu desistir da corrida depois de se reunir no domingo passado com o também reformista Mir Hussein Moussavi, primeiro-ministro do país entre 1980 e 1989, que é candidato presidencial. A oposição culpa o governo do ultraconservador Mahmoud Ahmadinejad pela crise econômica no Irã - um dos cinco com maior índice de inflação do mundo - e lhe recrimina não ter sabido tramitar a riqueza que os altos preços do petróleo geraram nos últimos anos.

 

Além disso, Ahmadinejad não conseguiu cumprir a promessa de distribuir a renda no país, uma de suas principais na campanha de 2005. A economia desponta como o principal motivo de atrito durante a campanha eleitoral, que começa em 22 de maio.

Tudo o que sabemos sobre:
Irã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.