Legisladores do Iraque aprovam orçamento de US$82,6 bi para 2011

O parlamento do Iraque deu a aprovação final no domingo ao orçamento de 82,6 bilhões de dólares para 2011, com base no preço médio do barril de petróleo de 76,50 de dólares e nas exportações de 2,2 milhões de barris por dia de petróleo bruto.

SUADAD AL-SALHY, REUTERS

20 de fevereiro de 2011 | 16h09

O déficit foi projetado em 13,4 bilhões de dólares, embora as autoridades iraquianas tenham dito que ele será eliminado se os preços mundiais do petróleo se mantiverem nos níveis atuais. Cerca de 95 por cento do orçamento do governo do Iraque vem da receita do petróleo.

Déficits orçamentários têm desafiado a capacidade de reconstrução do Iraque, depois de anos de conflitos que se seguiram à invasão dos EUA em 2003, que levaram à queda do ditador Saddam Hussein.

O orçamento destina 25,7 bilhões de dólares a investimentos. Autoridades iraquianas anunciaram grandes projetos para reconstruir centenas de milhares de novas residências e impulsionar a geração de eletricidade.

A produção de energia atual é de apenas 7.000 megawatts, ante uma demanda de 12.000 mil megawatts. O plano mestre do Iraque para a eletricidade diz que o setor precisa de 77 bilhões de dólares de investimentos, até 2030.

O orçamento de 2011 também aloca 2,05 bilhões de dólares para pagar os custos de investimentos de empresas petrolíferas.

O Iraque, membro da Opep, assinou acordos com empresas globais de petróleo que poderão alavancar sua capacidade de produção para 8-12 milhões de barris por dia em seis anos, rivalizando com a Arábia Saudita, maior produtor mundial. O nível atual de produção é de 2,7 milhões de bpd.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEORCAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.