Líbano nega ter autorizado a criação de bases dos EUA no país

Ministro diz que especulação da imprensa israelense pode prejudicar estabilidade e segurança

Efe,

19 de outubro de 2007 | 08h43

O governo do Líbano desmentiu que tenha autorizado a instalação de bases militares dos Estados Unidos no seu território, respondendo informações divulgadas pela imprensa libanesa nesta sexta-feira, 19. O ministro da Informação libanês, Ghazi Aridi, afirmou que "em nenhum momento o Líbano pediu a implantação de bases militares americanas, e nem os EUA formularam pedidos nesse sentido". Aridi respondeu ao jornal libanês As Safir, que afirmou que o Executivo tinha dado o sinal verde para a instalação de bases militares dos EUA no Líbano. O ministro considerou "perigoso e destrutivo" o fato de que alguns jornais libaneses repassem informações da imprensa israelense que desejam apenas "prejudicar a segurança, estabilidade, união nacional e coesão" do Líbano. Segundo o artigo do As Safir, o tema foi discutido durante a recente visita ao país do subsecretário de Defesa americano, Eric Edelmn. Ele se reuniu com o ministro da Defesa do Líbano, Elias Murr, e com o comandante do Exército, o general Michel Sleiman. As autoridades libanesas desmentiram a informação sobre a instalação da base.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.