Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Líbano vive confronto com Síria e Irã, diz Hariri

O líder parlamentar libanês da maioriapró-Ocidente Saad Al Hariri disse na quinta-feira que seu paísvive um confronto direto com a Síria e o Irã, que dão apoio aogrupo oposicionista libanês Hezbollah. Hariri, chefe da maior bancada no Parlamento, disse queDamasco, Teerã e "suas ferramentas locais" buscam "impor umcerco político, de terror e [falta] de segurança". "Se nossodestino é o confronto, estamos a favor." O discurso, com uma rara crítica ao Irã, reflete acrescente tensão entre a coalizão governista e a oposição,protagonistas da pior crise política no país desde o fim daguerra civil (1975-90). A crise ampliou as divisões entre seguidores de líderessectários locais, o que provocou os piores incidentes deviolência no país desde a guerra civil, paralisou o governo edeixou o Líbano sem presidente. Hariri disse que o Líbano enfrenta perigos que "colocam opaís em confronto aberto e direto com o projetosírio-iraniano". Ele convocou seus seguidores para umamanifestação, na semana que vem, para marcar o terceiroaniversário do assassinato do seu pai. O ex-premiê Rafik Al Hariri foi morto em 14 de fevereiro de2005 por um caminhão-bomba. Hariri e seus aliados acusam aSíria desse e de outros crimes subseqüentes. Damasco rejeita asacusações. (Reportagem adicional de Yara Bayoumy e Laila Bassam)

TOM PERRY, REUTERS

07 de fevereiro de 2008 | 20h30

Tudo o que sabemos sobre:
LIBANOCONFRONTOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.