Líbia culpa 'criminosos' por manifestações contra Gaddafi

A violência que atingiu a Líbia nos últimos dias é culpa de grupos criminosos manipulados por forças estrangeiras incluindo a Al Qaeda, afirmou nesta terça-feira o Ministério da Defesa da Líbia.

REUTERS

22 de fevereiro de 2011 | 11h19

Centenas de manifestantes em protesto contra o governo do líder líbio, Muammar Gaddafi, morreram na capital Trípoli e em outras cidades em confrontos com as forças de segurança, de acordo com testemunhas e grupos de direitos humanos.

"Com relação a este fenômeno que está aterrorizando os cidadãos, prejudicando os negócios, assustando comerciantes e consumidores, e ameaçando cortar os serviços civis como saúde e educação, alguns jovens e adultos obtiveram armas assaltando depósitos militares", afirmou um comunicado do ministério lido na TV estatal líbia.

"Eles são criminosos. O.. (comando militar) recebeu a missão de apoiar as forças de segurança pública com forças militares, com o objetivo de limpar o país desses grupos terroristas", acrescentou.

"O que está acontecendo na Líbia é apenas um grupo de jovens que foi explorado por outras pessoas pertencentes a grupos estrangeiros, Al Qaeda e outros círculos suspeitos."

(Por Giles Elgood)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIACRIMINOSOSGADDAFI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.