Mohamed Messara/Efe/Arquivo
Mohamed Messara/Efe/Arquivo

Líbia rejeita mandado internacional de prisão contra Kadafi

Para ministro da Justiça, TPI é 'ferramenta do mundo ocidental para julgar líderes do terceiro mundo'

REUTERS

27 de junho de 2011 | 17h08

TRÍPOLI - A Líbia rejeitou nesta segunda-feira, 27, uma decisão do Tribunal Penal Internacional de emitir um mandado de prisão contra o líder Muamar Kadafi, ignorando a autoridade da corte internacional.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos da ditadura na Líbia

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

especialEspecial: Os quatro atos da crise na Líbia

 

"A Líbia não aceita as decisões do TPI, que é uma ferramenta do mundo ocidental para julgar líderes do terceiro mundo", afirmou o ministro da Justiça líbio, Mohammed Al-Qamoodi, durante entrevista coletiva na capital, Trípoli.

 

A corte sediada em Haia, na Holanda, aprovou mandados de prisão contra Kadafi, seu filho Saif al-Islam e o chefe da inteligência líbia, Abdullah al-Senussi, por acusações de crimes contra a humanidade.

 

Promotores do tribunal alegam que os três estiveram envolvidos na morte de manifestantes que se revoltaram em fevereiro contra o governo de Kadafi, que está há 41 anos no poder.

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAGADDAFIREACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.