Líder alemã visita Israel no 60o aniversário do país

Angela Merkel começou no domingo umavisita altamente simbólica a Israel, onde ela se tornará aprimeira chanceler alemã a discursar no parlamento israelense,mais de 60 anos após o Holocausto nazista que matou 6 milhõesde judeus. "Eu estou muito satisfeita por nós podermos abrir este novocapítulo nas relações entre os dois países", disse Merkel emuma cerimônia formal no aeroporto Ben-Gurion, em Telaviv. Dando as boas-vindas a Merkel, o primeiro-ministroisraelense, Ehud Olmert, elogiou seu "apoio resoluto" ao Estadojudeu e descreveu a líder alemã como uma "aliada estratégica". Antes de embarcar em uma visita de três dias, Merkel pediuao Irã para interromper seu programa nuclear que é descrito porIsrael como uma ameaça à sua existência. Teerã nega que seuprograma seja para construir armas atômicas. "As ameaças a que Israel está exposto é também uma ameaçacontra nós", disse Merkel em seu pronunciamento semanal nosábado. Autoridades alemãs disseram que a visita da chanceler ao60o aniversário do Estado judeu tem a intenção de contribuirpara normalizar a relação entre Alemanha e Israel. A visita vai ter forte apelo emocional. Durante o dia,Merkel irá visitar o túmulo do primeiro premiê de Israel, DavidBen-Gurion. Na segunda-feira, visitará Yad Vashem, o museu doHolocausto em Jerusalém. Depois, se reunirá com ministros eparticipará de um encontro com Olmert. Merkel, 53 anos, a primeira chanceler nascida depois daSegunda Guerra, vai discursar para o Parlamento de 120 membros,o Knesset, na terça-feira, em alemão. Um parlamentar, Arieh Eldad, do partido de direita UniãoNacional, ameaçou deixar a sessão após o comitê parlamentaraprovar por maioria a permissão especial para o discurso deMerkel. Mas 63 anos após o fim da Segunda Guerra, a Alemanha éamplamente considerada em Israel como seu melhor amigo naEuropa. Carros alemães e outros produtos prevalecem, e aAlemanha é um destino turístico popular entre os israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.