Líder da Al Qaeda encoraja sequestros no Ocidente para usá-los em trocas de prisioneiros

O líder da Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, encorajou os muçulmanos a sequestrarem ocidentais, especialmente norte-americanos, que poderiam então ser trocados por jihadistas presos, incluindo um clérigo egípcio cego, condenado em 1995 por conspirar para atacar a sede da ONU e outros pontos de referência em Nova York.

Reuters

26 de abril de 2014 | 11h43

Em uma entrevista de áudio abrangente, o líder da Al Qaeda expressou solidariedade com a Irmandade Muçulmana, que está enfrentando uma violenta repressão por parte do governo apoiado pelo exército no Egito, e pediu união entre os rebeldes em sua luta contra o presidente sírio, Bashar al-Assad.

A Reuters não pôde verificar a autenticidade da gravação de Zawahiri, mas a voz era muito parecida com a do líder da Al Qaeda.

"Peço a Alá, o glorioso, que nos ajude a libertar o Dr. Omar Abdel-Rahman e o resto dos muçulmanos presos, e peço que Alá nos ajude a capturar norte-americanos e ocidentais para permitir que possamos trocá-los pelos nossos que estão em cativeiro", disse Zawahiri, de acordo com o serviço de monitoramento de websites SITE.

Abdel-Rahman está cumprindo pena de prisão perpétua nos EUA por um ataque, em 1993, ao World Trade Center, em Nova York.

(Por Rania El Gamal)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDALQAEDASEQUESTROS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.