Líder da Al-Qaeda no Iraque pede ataques durante Ramadã

Al-Baghdadi convoca ofensiva insurgente contra militares americanos e aliados das Forças de Coalizão no país

REUTERS

15 de setembro de 2007 | 12h24

O líder de um grupo rebelde no Iraque anunciou neste sábado, 15, em áudio divulgado pelo Internet, uma nova fase de ataques para marcar o Ramadã, o mês sagrado dos muçulmanos. "Tenho a honra de declarar, no início do Ramadã, uma invasão que recebe o nome do mártir Abu Musab al-Zarqawi", disse Abu Omar al-Baghdadi, líder do autodenominado Estado Islâmico no Iraque, na fita de 31 minutos postada em um site islâmico. Baghdadi não deu maiores detalhes, mas reiterou uma convocação lançada pelo falecido Zarqawi -- morto no ano passado pelas forças dos EUA -- aos iraquianos para que combatam as tropas lideradas pelos norte-americanos e seus aliados. Ele disse que a campanha no Iraque vai durar até o sétimo dia do mês muçulmano de Shawwal, por volta do de 12 de outubro. Baghdadi também convocou ao arrependimento os iraquianos que "colaboraram" com as forças dos EUA e o governo iraquiano e garantiu que eles não sofrerão represálias durante o Ramadã, um período no qual os muçulmanos devem se arrepender de seus erros e mudar seu comportamento.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEALQAEDARAMADA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.