Líder da oposição do Irã diz que movimento de reforma está vivo

O líder da oposição no Irã, Mirhossein Mousavi, disse no domingo que o movimento reformista está vivo na república islâmica, apesar da pressão do partido no poder.

REUTERS

06 de dezembro de 2009 | 14h21

"É triste ver que os mesmos erros são repetidos por autoridades que insistem que as reformas estão encerradas... Mesmo depois de todas as pressões, o movimento não acabou", escreveu Mousavi em comunicado publicado em seu site.

O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad venceu as eleições de 12 de junho com ampla margem, mas oposicionistas reformistas alegaram fraude eleitoral e milhares de iranianos foram às ruas, nos maiores protestos contra o governo desde a revolução islâmica no país em 1979.

No sábado, o Irã proibiu a mídia internacional de reportar manifestações planejadas na segunda-feira para recordar o dia da morte de três estudantes em 1953 sob o regime Shah.

Autoridades temem que isso leve a uma nova rodada de protestos contra os resultados das últimas eleições presidenciais.

A polícia e a Guarda Revolucionária já alertaram que qualquer protesto "ilegal" será confrontado na segunda-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAOPOSICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.