Líder do Hamas renega filho que espionou para Israel

Mosab Yousef, filho de Hassan Yousef, ajudou Israel a encontrar e atacar militantes do Hamas

Associated Press,

01 Março 2010 | 22h21

Um líder do Hamas renegou seu filho nesta segunda-feira, 1º, após o jovem anunciar que tinha espionado para Israel e ajudado autoridades a encontrar membros do grupo militante islâmico.

 

Páginas do Hamas na internet publicaram uma carta escrita pelo Sheik Hassan Yousef, na qual o dirigente afirma a "completa renúncia daquele que antes era nosso filho mais velho, que se chama Mosab". O pai afirmou estar sentindo muito por ter de agir desse modo, mas não havia escolhas depois que seu filho "desacreditou em Deus... E colaborou com nosso inimigos".

 

Yousef, que ajudou a fundar o Hamas há duas décadas, se sentiu humilhado no ano passado quando seu filho anunciou que havia se convertido ao Cristianismo. Mosab disse ao jornal israelense Haaretz na semana passada que espionou para Israel por dez anos e ajudou a inteligência do país a atacar e encontrar líderes do Hamas - incluindo seu pai.

 

Mosab irá lançar uma biografia, intitulada Son of Hamas (Filho do Hamas).

 

A carta de Yousef significa que a família agora considera que Mosab nunca existiu. O jovem perdeu seu direito à herança e a família nunca mais falará com ele.  Mosab não fez comentários sobre a decisão de sua família.

 

Palestinos, assim como a maioria das comunidades árabes, tentam ser discretos quanto a brigas de família, as quais raramente renunciam publicamente a seus filhos; geralmente, esta é uma medida extrema tomada apenas quando o filho(a) fez algo em público considerado pela família como extremamente humilhante.

Mais conteúdo sobre:
HamasMossadIsraelPalestina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.