Líder do Parlamento renuncia após discussão sobre sapatada

Iraquiano Mahmoud Mashadani 'ficou nervoso, suspendeu sessão e fez o anúncio', afirma deputado

Efe,

17 de dezembro de 2008 | 14h40

O presidente do Parlamento iraquiano, Mahmoud Mashadani, anunciou nesta quarta-feira, 17, sua renúncia após uma forte discussão entre vários deputados que debatiam sobre o jornalista que atirou seus sapatos no presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, informaram fontes parlamentares.   Veja também: Repórter que atirou sapatos em Bush vai nesta quarta a tribunal Ação 'foi perigosa' e 'muito ruim', diz Lula; Chávez ironiza episódio  Jornalista que atirou sapato em Bush se apresenta à Corte Blog do Guterman: Quando um sapato é um manifesto político Gesto de repórter iraquiano é retrato do fim da era Bush Assista ao vídeo da AP com incidente   Veja seqüencia de fotos com a sapatada    Omar Abdel Sattar, deputado da Frente do Consenso Iraquiano, ao qual pertence Mashadani, explicou à Agência Efe que o presidente do Parlamento fez este anúncio após a sessão desta terça, na qual foi abordado o incidente com Bush.   Segundo Sattar, após intensas discussões entre vários deputados da Câmara, os blocos Aliança Curda e Aliança Unida Iraquiana se retiraram da sessão.   "Mashadani ficou nervoso, decidiu suspender a sessão e anunciou sua demissão", declarou Sattar. O deputado afirmou que estão sendo mantidos contatos com Mashadani "para saber se sua decisão é séria ou se a tomou apenas porque estava nervoso por causa do caos no Parlamento."

Tudo o que sabemos sobre:
George W. BushIraqueEUAsapatada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.