Líder oposicionista sírio diz que Rússia não está atrelada a Assad

O líder oposicionista sírio Ahmed Jarba disse nesta quinta-feira ter recebido garantias do ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, de que Moscou não está atrelada ao presidente da Síria, Bashar al-Assad, mas que os sírios deveriam negociar sua saída por meio de um processo político.

Reuters

23 de janeiro de 2014 | 19h22

"Nós nos reunimos com Lavrov em Paris na semana passada e ele me confirmou que a Rússia não está agarrada a Assad", disse Jarba a repórteres em Genebra.

Segundo o líder oposicionista, Lavrov afirmou que a solução deveria ser negociada "entre os próprios sírios por meio de um processo político".

Num pronunciamento provocador, Jarba acrescentou que a comunidade internacional compreendeu que não há futuro para Assad.

"Acredito que o mundo agora esteja convencido de que Assad não pode ficar no poder e não poderá ser capaz de ficar no poder."

"Nós começamos a examinar o futuro sem ele. Assad e todo o seu regime estão agora no passado. Ninguém deveria ter dúvida nenhuma de que o cabeça do regime está acabado. Esse regime está morto", disse Jarba.

Ele afirmou que as conversas seriam difíceis, longas e que iriam debater todas as "questões centrais" como um pacote de medidas de um acordo, incluindo a criação de um órgão governamental de transição.

"Essa é a base de nossas negociações e vamos exigi-la."

(Reportagem de Samia Nakhoul, Mariam Karouny e John Irish)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIARUSSIAASSAD*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.