Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Líder palestino reitera que pode retomar negociações de paz

Abbas recua sobre decisão anterior de que voltaria ao diálogo apenas após trégua entre Israel e Hamas

Agência Estado e Associated Press,

05 de março de 2008 | 11h04

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, manifestou nesta quarta-feira, 5, a intenção de retornar às negociações com Israel, aparentemente recuando de uma ameaça anterior de boicotar o conturbado diálogo de paz enquanto não fosse acordado um cessar-fogo entre o Exército israelense e o grupo islâmico Hamas na Faixa de Gaza.  Veja também:Abbas só retoma negociação com trégua entre Israel e Hamas Abbas suspendeu a participação palestina nas negociações em meio a uma ofensiva deflagrada por Israel contra a Faixa de Gaza na semana passada. Durante a ação militar, mais de 120 palestinos morreram, civis em sua maioria. Horas antes de anunciar a intenção de voltar ao diálogo, o líder palestino havia comentado que não retornaria à mesa de negociações sem uma trégua entre Israel e o Hamas. "O processo de paz é uma escolha estratégica e nós temos a intenção de retomá-lo", disse ele por meio de um comunicado. Abbas não disse quando as negociações seriam retomadas, mas a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, em visita à região, comentou em Jerusalém que um militar americano que supervisiona a implementação do chamado "roteiro para a paz" realizaria sua primeira reunião conjunta com representantes israelenses e palestinos na próxima semana. Rice afirmou ainda ter sido "informada pelas partes que elas pretendem retomar as negociações e estão em contato entre si para decidir como fazê-lo".  Israel promoveu na semana passada uma incursão na Faixa de Gaza para conter disparos de foguetes de militantes, matando mais de 120 palestinos, a maioria civis. Na madrugada desta quarta, tropas de Israel voltaram a atacar Gaza, matando um bebê de um mês e um combatente da Jihad Islâmica.

Tudo o que sabemos sobre:
Mahmoud AbbaspalestinosGazaIsraelEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.