Liderança rebelde na Líbia estende ultimato para Sirte

Conselho Nacional de Transição estendeu em uma semana o prazo para a rendição de cidade de Kadafi

REUTERS

01 Setembro 2011 | 10h02

BENGHAZI - O Conselho Nacional de Transição (CNT), que assumiu o controle da Líbia, estendeu em uma semana o prazo para a rendição de Sirte, o último bastião de Muamar Kadafi na costa do Mediterrâneo, disse um porta-voz do CNT na quinta-feira.

 

Veja também:

TWITTER: Leia e siga nossos enviados à região

OPINE: Onde se esconde Muamar Kadafi?

ESPECIAL: Quatro décadas de ditadura na Líbia

ARQUIVO: ‘Os líbios deveriam chorar’, dizia Kadafi

 

"Eles estenderam o prazo em uma semana", disse o porta-voz Mohammad Zawawi sobre o ultimato para a rendição das forças de Kadafi, data originalmente estipulada para sábado, 3 de setembro. "Isso significa que há progresso nas negociações."

O CNT alertou que haveria um ataque militar total se as forças leais a Kadafi não entregassem a cidade, um dos últimos baluartes restantes depois que combatentes entraram na capital Trípoli na semana passada, encerrando o governo de 42 anos de Kadafi.

O filho de Kadafi Saadi disse na quarta-feira que estava em contato com o CNT para ajudar a negociar e encerrar o "derramamento de sangue", e que tinha o aval do pai para fazer isso. Mas em um sinal de tumulto dentro do círculo interno de Kadafi, seu outro filho Saif al-Islam pediu "guerra por atrito".

Autoridades do CNT disseram que estavam tentando convencer as forças leais a Kadafi em Sirte de que o regime antigo havia terminado, e que eles serão tratados com justiça caso se rendessem. As negociações ocorreram juntamente com um bloqueio aos fornecimentos à cidade, disseram.

Mais conteúdo sobre:
LIBIA SIRTE RENDICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.