Liga Árabe não quer ataques a civis na Líbia, diz líder

O chefe da Liga Árabe afirmou neste domingo que os árabes não queriam que ataques militares por potências ocidentais atingissem civis quando a Liga pediu uma zona de exclusão aérea na Líbia.

REUTERS

20 de março de 2011 | 11h29

Em nota divulgada pela agência de notícias estatal do Egito, o secretário-geral Amr Moussa também disse que estava solicitando uma reunião de emergência da Liga Árabe para discutir a situação no mundo árabe e, particularmente, na Líbia.

"O que está acontecendo na Líbia difere do objetivo de impor uma zona de exclusão aérea, e o que nós queremos é a proteção de civis e que não haja mais bombardeios a eles", disse.

(Por Edmund Blair)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDLIBIALIGAARABE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.