Mais de 20 mortos na Líbia em confronto de facções por aeroporto de Trípoli

Mais de 20 pessoas morreram em conflitos entre as facções armadas que disputam o controle do aeroporto de Trípoli, disse no domingo o governo da Líbia. Os choques causaram um grande incêndio no maior depósito de combustíveis da cidade. 

REUTERS

03 de agosto de 2014 | 16h27

Facções rivais dos povoados de Misrata e Zintan estão lutando há quase três semanas para controlar o aeroporto da capital do país, no pior episódio de violência desde a revolta que derrubou o líder Muammar Gaddafi em 2011. 

"Os hospitais de Trípoli receberam 22 corpos (no sábado) e 72 feridos", disse o governo líbio em um comunicado. 

A capital estava tranquila no domingo de manhã, à exceção de algumas explosões esporádicas. Mas oito tanques de gás no depósito de combustível de Trípoli, que fica próximo ao aeroporto, continuavam queimando depois que um foguete atingiu o local. O incêndio gerou uma enorme nuvem de fumaça sobre a cidade. 

O Ministério do Petróleo emitiu um alerta advertindo que os tanques poderiam explodir e pediu que o Ministério da Saúde esteja preparado caso haja vítimas. 

As milícias de Misrata e Zintan lutaram juntas para derrubar Gaddafi, mas há três anos eles se negam a baixar as armas e sua rivalidade levou a uma sangrenta batalha para definir o grupo que tem o controle da Líbia. 

(Reportagem de Patrick Markey, com reportagem adicional de Aziz El Yaakoubi)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAMORTESAEROPORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.