Mais de 40 talibans são mortos no Afeganistão, dizem EUA

Forças afegãs e a coalisão liderada pelosEstados Unidos mataram mais de 40 insurgentes do Taliban em 12horas de batalha numa turbulenta província do sul doAfeganistão, disseram os militares dos EUA na quinta-feira. Deacordo com eles, já são mais de 200 guerrilheiros mortos emduas semanas. Suspeitos talibans emboscaram patrulhas da coalizão nalocalidade de Shah Wali Kot, província de Kandahar, usandoarmas leves e granadas de propulsão, segundo nota divulgadapelas forças dos EUA. Confrontos são comuns nos últimos meses em Kandahar. "Os combatentes extremistas foram visualmente observadosdisparando contra a patrulha a partir de locais dentro dasvilas", disse a nota. "Na abordagem, os insurgentes reforçaramsuas posições com estimados 150 combatentes adicionais. Aaviação da coalizão destruiu o inimigo positivamenteidentificado alvejando as posições com munições guiadas comprecisão." A milícia Taliban disse desconhecer confrontos em terra naregião de Shah Wali Kot na quarta-feira, mas anunciou terabatido um helicóptero norte-americano na área. "O helicóptero ficou completamente queimado e todos a bordoestão mortos," disse Qari Mohammad Yousuf, porta-voz doTaliban, falando por telefone de um local não-identificado. "Sempre que explodimos os americanos eles dizem essascoisas para confundir as pessoas. [O relato do confronto] étotalmente infundado. Se os americanos tivessem matado 200 dosnossos ''mujahideen'', teríamos matado 50 deles também." A Otan negou que um helicóptero tenha sido abatido em ShahWali Kot ou qualquer outra área do sul. Não há relatoindependente sobre o incidente. Os EUA dizem que centenas de combatentes do Taliban forammortos em confrontos nas últimas semanas. A guerrilha admitealgumas baixas, mas diz que as forças afegãs e estrangeirasexageram os números. Em incidentes separados na quarta-feira, dois soldadosbritânicos e mais de 20 militantes islâmicos foram mortos nosul do Afeganistão, segundo os militares britânicos enorte-americanos. Os militares foram mortos numa explosão que atingiu seuveículo na província de Helmand (sul). Um terceiro soldado e umintérprete civil ficaram feridos. Mais de 7.000 pessoas foram mortas nos últimos 19 meses noAfeganistão, o período mais sangrento desde a queda do regimeTaliban, no fim de 2001. (Reportagem adicional de Hamid Shalizi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.