Mais de 5 mil palestinos já cruzaram fronteira entre Gaza e o Egito

Toneladas de ajuda humanitária já entraram no território palestino pela passagem, aberta há oito dias

estadão.com.br

08 de junho de 2010 | 10h49

CAIRO - Mais de 5 mil palestinos já cruzaram a fronteira entre Gaza e o Egito desde que o país africano ordenou a abertura da passagem, há oito dias, quando soldados israelenses atacaram uma frota que levava ajuda humanitária para o território palestino. As informações foram fornecidas por autoridades das fronteiras ouvidas pelo jornal israelense Ha'aretz.

 

Veja também:

lista Entenda o bloqueio de Israel a Gaza

linkIsrael nomeia equipe de investigações

linkHamas aceita observadores na fronteira

 

A abertura da fronteira na cidade de Rafah foi ordenada pelo presidente Hosni Mubarak depois do incidente com a frota atacada pelos israelenses, quando nove civis foram mortos.

 

As pessoas portando documentos que garantem sua permanência em países árabes ou no Egito foram liberadas para transitar entre a Faixa de Gaza e o país africano, bem como pacientes que necessitavam tratamento médico. Toneladas de suprimentos médicos, alimentos e outros itens de ajuda foram enviados ao território palestino pela passagem, disseram as fontes.

 

Carregamentos de materiais de construção, porém, foram detidos pelas forças de segurança na cidade de al-Arish, a cerca de 50 quilômetros de Rafah. Uma equipe de parlamentares egípcios de oposição também foi barrada na passagem.

 

A Faixa de Gaza sofre com o bloqueio imposto por Israel desde 2007, quando o partido militantes palestino Hamas tomou o controle da área. O Egito ocasionalmente abre sua fronteira com o território por períodos de três a quatro dias, mas a atual abertura vai durar por tempo indefinido, segundo o governo.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazafronteiraEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.