Mais de 90 mil pessoas fogem da violência em província no Iraque

Mais de 90 mil pessoas fugiram de suas casas na província de Anbar, no oeste do Iraque, onde militantes do Estado Islâmico têm ganhado terreno desde a semana passada, afirmou a Organização das Nações Unidas (ONU) neste domingo.

REUTERS

19 de abril de 2015 | 17h46

Militantes do Estado Islâmico invadiram a capital provincial, Ramadi, deslocando milhares de famílias.

"Nossa prioridade é entregar ajuda para salvar as vidas das pessoas que estão fugindo. Comida, água e abrigo estão no topo da lista de prioridades", disse a coordenadora humanitária da ONU no Iraque, Lise Grande, em comunicado.

As forças iraquianas se preparam para lançar uma contra-ofensiva para reverter os avanços do Estado Islâmico no extremo leste de Ramadi depois que reforços militares foram enviados de Bagdá, disseram autoridades.

Autoridades regionais advertiram no início desta semana que Ramadi corria o risco de ser tomada pelos militantes.

Pelo menos 2,7 milhões de iraquianos foram deslocadas em todo o país desde janeiro de 2014, incluindo 400 mil de Anbar.

(Reportagem de Isabel Coles)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEVIOLENCIAFOGE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.