Manifestantes invadem Congresso líbio após apresentação do gabinete

Manifestantes invadiram nesta terça-feira o Congresso líbio, obrigando o cancelamento de uma votação sobre um gabinete nomeado horas antes pelo novo primeiro-ministro do país.

Reuters

30 de outubro de 2012 | 21h06

Menos de 100 pessoas, entre civis e ex-combatentes rebeldes, invadiram o plenário durante a votação do ministério proposto pelo premiê Ali Zeidan, composto por políticos liberais e islâmicos.

Em caóticas cenas transmitidas pela TV, parlamentares negociaram com os manifestantes descontentes com algumas das nomeações. A votação foi brevemente retomada, mas voltou a ser interrompida, levando o presidente do Congresso, Mohammed Magarief, a suspender a sessão até quarta-feira.

"Que todos os líbios e o mundo inteiro saibam em quais condições estamos trabalhando", disse Magarief.

Para que Zeidan tome posse, o Congresso precisa aprovar o gabinete provisório, que terá como foco a restauração da segurança no país petroleiro, onde muitas milícias ainda não se desarmaram depois da guerra civil que levou à deposição do regime de Muammar Gaddafi, no ano passado.

Zeidan disse que, ao nomear os 27 ministros, buscou um equilíbrio geográfico que atenuasse as tensões regionais no país.

(Reportagem de Ghaith Shennib e Marie-Louise Gumuchian)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAPROTESTOCONGRESSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.