Milhares de pessoas saem às ruas na Síria após morte de manifestante

Tropas sírias criam postos de controle na cidade de Deraa na tentativa de restabelecer a ordem

REUTERS

21 de março de 2011 | 11h22

Soldados sírios fazem revista em posto na cidade de Deraa. Foto: Hussein Malla/AP

   

 

DAMASCO - Milhares de pessoas estão marchando nesta segunda-feira, 21, nas ruas de Deraa, no sul da Síria, após a morte de mais um manifestante neste fim de semana. O Exército sírio foi enviado para postos de controle nas entradas da cidade enquanto autoridades tentavam restabelecer a calma após os protestos que deixaram cinco civis mortos, disseram moradores.  

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região

Milhares de pessoas de luto marcharam para o funeral de Raed al-Kerad, de 23 anos, o mais recente manifestante a ser morto pelas forças de segurança no domingo. Manifestantes gritavam slogans pedindo liberdade política e o fim da corrupção.

"Deus, Síria, liberdade. O povo quer a derrubada da corrupção", gritavam. O slogan é uma variação de "o povo quer a derrubada do regime", usado nas revoltas que derrubaram os líderes de Egito e Tunísia.

As pessoas que estavam no funeral depois se reuniram na mesquita al-Omari, no bairro antigo de Deraa, próximo à fronteira com a Jordânia.

Tropas criaram postos de controle nas vias de entrada para Deraa e estão conferindo carteiras de identidade.

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIATROPASCONTROLE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.